sábado, 25 de dezembro de 2010

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Superando expectativas

Hoje eu fui a menina que sempre quis tudo, viajei na imaginação de como se sentiriam meninas que se amam eu até contei o relacionamento de um homem mais velho com uma garota nova. Eu contei a história de uma menina rebelde que se acalmava comendo, comecei a tratar de amor e unir ele a sua inutilidade. Eu consegui unir temas que eram impossíveis de estar juntos, eu pude descrever em detalhes como foi aquela cena que veio na minha cabeça. Falei sobre sexo, e como falei, afinal não é algo bom pra se fazer discutir?
A religião também marcou presença, ou você ainda acha que existem temas que não podem ser discutidos. Eu fui moça por um dia e imaginei como seria se eu tivesse viajado pra fora do país e deixado meu amor aqui. Eu chorei contanto que queria ter ligado e queria ter dito, mas eu não tive coragem. Falei sobre mim absurdas vezes, eu sempre me tratei como um assunto discutível. Fui muito sincera ao retratar que decepcionar faz tentar mudar, pedi a paz no mundo quando eu vi o caos. Me coloquei em dúvida, me expus a ponto de dizer que talvez eu prefira mentir do que dizer a verdade, eu me atirei pedras contanto sobre minha insanidade. Eu falei sobre aquelas meninas grávidas que transaram até dizer chega, e não disseram nada quando viram a criança chegando. Quis contar a todos sobre os albinos, até tentei vaga para ser blogueira do Teatro Mágico.
Mostrei a loucura de uma mulher em T-P-M, eu quis que as pessoas fossem mais livres e libertas de si mesmo. Contei como é ficar de madrugada acordada pensando em posts novos. Eu defendi os meus psicopatas e tentei mostrar que não são o tipo de pessoas a serem julgadas. Vi o mundo dentro da janela de um ônibus imundo onde passam pessoas que só servem para ocupar os acentos. Pela primeira vez falei abertamente sobre meu nenhum pouco harmonioso relacionamento em família. Contei como foi querer ver a verdade, eu fiz uma história sobre uma menina que queria fugir de casa, mas no fim era só o seu sonho. Eu pude de verdade ser a Letícia.

A equipe dona do DearLetícia deseja que todos os seus sonhos sejam reais, do mesmo modo que vocês fizeram o meu ser. Obrigada.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Você tem chance

O que você ainda faz ai sentado olhando a chuva cair, porque não vai pra fora saber que gosto ela tem.
Será que sempre vamos ter que perder pra enfim perceber que tudo requer o mínimo cuidado e atenção. O que somos capaz de fazer para recuperar, qual a nossa capacidade de alcançar e nos convencer que na vida existem várias portas abertas e que todas levem a um caminho, certo ou errado não sabemos tudo isso depende de escolhas que fazemos para nos mantermos aqui onde estamos.
Liberdade é isso o que procuramos, não somos livres. Dentro de cada um de nós existe algo que não consegue se mover sem um corpo, mas então seria esse o preço para estar aqui, não sermos livres o suficiente, não poder flutuar na imensidão do céu azul. Afinal porque o corpo nos impede tanto de ser livres. Podemos correr, seguir sem rumo e nem destino, nós podemos ter força e ser habilidosos, mas de que isso tudo adianta sendo que dentro de nós existe algo preso, algo que jamais conseguirá se materializar. Então tente no mínimo fazer com que todas as suas vontades se realizem, liberte primeiro o seu corpo de tudo aquilo que possa parecer ofensivo. A chuva para mim tem um poder de libertar meu corpo daquilo que eu não quero, saia na chuva e diga pra mim que gosto ela tem..Se é de alívio ou apenas água.

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

My Dexter Feelings

Está história, traduz perfeitamente tudo o que eu procuro durante a minha vida inteira, o controle.
Não existem motivos para me tornar igual a ele, buscamos diferentes objetivos;
O amor, ou melhor o desejo de ser como esse homem me fez tentar apagar evidências humanas dentro de mim. Nada foi possível, eles não são monstros são humanos e qualquer coisa que pareça ser comum, é apenas um controle da mente. Ninguém nasce assim e morre assim, pessoas com essa capacidade de se mudarem, elas precisam de uma razão. E tudo o que recebem são palavras cruéis que tiram de você toda uma construção humana, te transformando numa máquina de esperanças frustadas.
A morte é a única verdade que esse tipo de gente vê, o único consolo, a vida humana não importa. Concerteza pessoas que nascem assim tem a capacidade de se mudar, mas porque fariam isso? O ser humano é a raça mais despresível que existe, ser como são é um alívio, não ter que fingir para si mesmo e sim para os outros.

"Me mostre uma razão que mude uma vida, ao contrário matarei tirando todas as razões".

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Hipocritamente falando de mim.

Recebi um convite vindo de mim mesma, um auto conhecimento sobre as coisas que eu achava que conhecia, uma correção naquelas coisas que eu pensava que tinha feito corretamente.
Eu vi, revi e senti sentimentos que nem eu sabia que poderiam existir ainda, me conformei com algumas verdades e escondi algumas mentiras. Chorei por segredos contados, eu ri de situações ridículas e procurei conhecer um pouco sobre meu novo amor.
Me importei mais comigo, com o que eu posso fazer por mim, acrescentei algo em espaços vazios e não deixei que a raiva fizesse parte de mim novamente como no post anterior. Ouvi muito a música Meu erro - Paralamas do Sucesso e percebi tudo o que devia fazer. O motivo do post anterior foi apagado, dando lugar a um novo motivo para novos posts..Sabe eu sentia medo de deixar de amar e jamais ter a capacidade de encontrar alguém. Sabe, eu percebi que a única coisa que me impedia de não seguir em frente estava aqui mesmo dentro de mim.,
E toda vez quando eu estou carente eu lembro que um menino um dia me prometeu que amaria para sempre, e eu acredito nele. Outro já pelo contrário me faria viver de momentos, sem dar expectativas, mas ele fazia eu criar as minhas então isso me acabava..Esse novo menino não espera nada de mim, muito menos eu dele...Só que eu gosto de todo dia ver o seu sorriso, porque aí sim eu vejo todos podem ser aquele.

sábado, 23 de outubro de 2010

Metamorfose do amor

Você pode dizer daqui pra frente todas as palavras mais lindas que existem no mundo, faça melhor me mande rosas todas as tardes antes de por-do-sol. Tente me fazer sorrir, escreva cartas e compre bombons suíços para mim. Só não me deixa engordar demais para comprar um vestido lindo e caro que eu vi em uma loja do shopping, me leve para passear no carro do seu pai (já que você não tem o seu) e não me leve em nenhum motel barato, não peça para dividir a conta ou muito menos me questione quando eu estiver falando.
Nada disso vai adiantar, porque daqui pra frente as palavras perderam seus sons, as rosas secaram e as cartas, os bombons foram todos ao lixo. Você me machuca demais pra tentar concertar tudo isso com coisas materiais.
Agora quero que você seja sempre feliz do lado de quem você achar que te merece, porque realmente eu não te mereço..Não te mereço porque tu me faz chorar todas as noites, não mereço pelas mentiras contadas, e não te mereço por ser muito melhor do que você. Porque eu simplismente cansei de dedicar meu tempo a você, meu precioso tempo que eu perdi tentando esperar você voltar, eu percebi que havíamos tomados rumos diferentes, mas mesmo assim eu achei que poderíamos nos cruzar.
Essa possibilidade realmente não existe mais, peguei carona em algo que vai me levar pra bem longe desse ponto de encruzilhada e vai me tirar desse mar de tristeza. Olha com você era muito bom, sem você está sendo melhor.

"Agora torça, somente reze para que eu não te odeie para o resto da minha vida. Se nosso amor não foi eterno, então que o ódio se faça."

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Tudo tão real, diferente da realidade normal.



Nossa que confiança era aquela que ela carregava no olhar quando saia de casa, atraia todos os olhares para si. Discreta ela compartilhou amor a todos aqueles com compartilharam com ela olhares, sim naquele dia todos se voltaram para ela e sem dúvidas aquele dia todo mundo queria estar com ela.
Nem os pensamentos que a deixariam mal, não deixaram o sentimento de harmonia dela era tão intenso que ela deixou passar todo o mal daquele dia. Nenhuma menina poderia ser mais bonita do que ela, nem aquela que ela invejava..Nenhum menino poderia ser tão mal com ela, nem aquele que a fazia chorar.
Hoje ela não acredita em alma gêmea, por um dia ter encontrado a sua já. Ela nem fala em amor a primeira vista, só gosta de uma pessoa depois se muito saber sobre ela.
Alguma vez ela já disse a alguém que amou muito uma pessoa, e que a decepção desse amor lhe deu a esperança de crescer e sorrir novamente, não que seja necessário se decepcionar pra perceber que a hora de viver é a todo momento.

Ela tem um sorriso lindo, realmente não consigo disputar...Com tamanha falsidade!

domingo, 17 de outubro de 2010

Do jeito que o corpo fala o coração rejeita.

"Amor sem sexo é amizade, sexo sem amor é vontade" - Rita Lee.

Como será realmente que nosso corpo reage em relação a amar, sexualmente desejar a pessoa. Sexo então sem sentimento seria somente vontade? Amizade não poderia haver sexo? Até que limites uma pessoa precisa do sexo para ter um relacionamento seja ele afetivo ou até mesmo de amizade.
É como duas ordens restritas mandadas de diferentes áreas do nosso corpo. Só que o amor e o sexo são emitidos da mesma área, são partes do mesmo comando e porque mesmo assim suas execuções tendem a ser dificultadas quando precisam estar juntos.
Você precisa amar para transar? Precisa somente do desejo para transar, ou realmente você precisa estar carente sentimentalmente, porque todas as necessidades de carinho e afeto estão relacionadas a precisar de alguém. É possível ignorar alguns fatos quando se transa com alguém? Ou será o sexo apenas uma maneira que alivia a alma e pode sim ser esquecido.
Amar é só pra tem tem tempo para sofrer e se decepcionar, sexo é para quem precisa de carinho rápido e sem compreensão. Existe sexo sem amor? Existe amor com sexo, existe sexo por vaidade, amor só por vontade, sexo por diversão, sexo por dinheiro, amor por dinheiro, amor só por ilusão. Minhas formas de amor e sexo são totalmente e realmente paralelas. Não preciso dos dois juntos, para faze-los acontecer.


quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Então é isso, você a vê depois de muito tempo sentada no barzinho com os amigos, reconhece seu olhar e o modo de falar, ainda fica hipnotizado a cada vez que ela ri. Você se dirige até lá, mas antes tem a certeza de que ela está desacompanhada. Apesar de parecer muito melhor do que a última vez que se viram ele ainda tem certeza que a sua cortesia a encantariam novamente.
Chegou com um sorriso no rosto totalmente receptivo e amigável, comprimentou a e sentou-se ao seu lado para ainda ter certeza que ali sempre estaria. Logo vê aliança em seu dedo e se limita a fazer qualquer pergunta relacionada a namoro, pois sabe que isso pouco importa, pelo que lembra ela era completamente apaixonada por ele e desistiria de mundos e fundos para estar ao seu lado.
Ela se surpreendeu, não havia mudado tanto, nem por isso despertou qualquer enteresse nele a não ser pelas ótimas histórias que ele contava. Se lembrava de toda, mas não com o mesmo sorriso no rosto, afinal ela viveu o outro ponto de toda essas histórias.
Se olharam por minutos e ele custou a reconhecer aquele mesmo olhar, parecia outra pessoa, e realmente era. Havia mudado, crescido e aprendido com toda aquela coisa de adolescente, não demorou muito para que seu namorado retorna-se a mesa, e para que ele realmente visse que ali não restavam nem as lembranças, ela nem se quer citou um momento dos dois juntos.
O tempo passou, ele teve razões e escolhas e mesmo assim ele ainda insistia em algo que a muito tempo havia se perdido. Não tinha motivo pra ficar ali, se afastou e admirou de longe tudo o que perdeu. Perdeu por medo, por covardia, vergonha. Ele não conseguiu ser suficiente para assumi-la, mesmo sabendo que as suas "diferenças" não faziam a menor diferença a hora que estavam a sós.
Ele saiu do bar, sem muito o que fazer se dirigiu ao carro e ficou ali, sentado e desolado. Não tem um fim certo pra essa história, mas sabe-se que ele chora, um homem que chora e esconde a cara. Assim como tinha o amor e o escondeu, tinha tudo e perdeu.

quinta-feira, 30 de setembro de 2010


Como se já não bastasse as ilusões perdidas, ela propôs a desistir da sua tão sonhada liberdade. Achou muito difícil ter que conviver com todo o mundo, sendo que o único mundo que ela conhecia começava a partir da porta do seu quarto. Era ali aonde repousava todas as noites que ela fez acontecer a sua liberdade, que fez perceber seus perigos e também suas vantagens, ela planejou tudo cuidadosamente em sua cama, cercada de fofos travesseiros e bichinhos de pelúcia.
Quando menos percebeu já estava no seu tão sonhado sonho, vivendo tudo o que planejou sem se mover dali. Acordou assustada e não entendia o porque das tais sensações que sentiu ao acordar, não sabe se foi sonho, se ela viveu realmente tudo aquilo. Olhando para cima ela atravessou a parede e pode contar as estrelas como no sonho, deitada pode sentir o chão frio e toda a angústia de alguém que desistiu de algo que ela nem sabe se foi real.

Afinal existe mesmo algum modo de ter liberdade? Será que estamos mesmo perto de encontrar um modo de nos desprender de tudo aquilo que nos atormenta? Sonhos, deem valor aos sonhos porque são neles que nossas maiores realizações acontecem..Viva seus sonhos como se eles fossem reais!

FIM.

Escrito por: @LeticiaWildcat

domingo, 26 de setembro de 2010

Momentos, histórias e sentimentos.

Acho que cada um tem um momento, aquele momento de estar só, estar junto ou simplesmente estar. Existem coisas na vida que não voltam atrás, amores não voltam atrás, amigos não voltam atrás, ou estão com você para todo o sempre, ou simplismente se perdem a medida que o tempo determina seu afastamento.
Só sei que construo meus momentos, minhas histórias sem pensar que amanhã os principais personagens se tornaram rascunho de tudo o que um dia foi real, é a vida, do nosso lado irão continuar aqueles que sempre estiveram, mas quem disse que as eternas amizades são aquelas que se constroem com o tempo? Até hoje não pude esquecer pessoas passageiras.
Eu esperava ser uma pessoa fria e sem o mínimo de compaixão, eu queria ser no mínimo arrogante e estúpida para parar de ser tão meiga e se doar tanto a quem não merece. Estou fora da linha de verdade e sentimento, não sei com qual eu fico, se eu preciso mesmo escolher.
Um dia eu vou poder olhar pra trás e sentir orgulho de tudo o que eu fiz, mesmo que errado, na nossa vida não somos feitos apenas das boas ações, os erros nos justificam por si só se os cometemos é porque estamos aptos a ser fracos. Ninguém se admite fraco, eu não admitia e errei de novo pensando que podia lutar contra você, eu perdi. Não, mas meu mundo não acaba, o fraco se fortalece e ele tende a se levantar, porque antes pra mim o que parecia tão forte, vejo que é porcelana pura..Ele não era forte, eu errava os golpes.

O melhor jeito de não se decepcionar, é não esperar nada de ninguém.


sábado, 11 de setembro de 2010

Liberdade aos 15 - Parte 2

Talvez ela não quisesse fugir e sim se entender com toda aquela situação, mas se o seu entendimento não estava ali ela o foi buscar quem sabe nas estrelas, nas ruas vazias como a sua mente, não se sabe. Na rua ela descobriu que o frio era o melhor estimulador para quem queria seguir mais longe, seu corpo precisava estar em movimento, o frio congela, não que ela precisasse de mais calor ou de mais estimulo, decidida ela já estava e não havia frio ou distância que a fizesse parar na sua primeira hora longe de casa.
Ao encontrar um posto parou ali mesma, abismada com a falta de higiene sentiu se um lixo e acredita que ela é mesmo um lixo, pois abandonou todo o luxo que tinha, não era muito, mas tinha uma cama para dormir e água quente para se banhar nos dias de frio. Deitada no chão frio admirou as estrelas e traçou seu até então curto caminho, eram apenas 9:00 da noite e eles nem se dariam conta que ela estaria a o que três quilômetros dali, começou a imaginar coisas absurdas, como seria se ela não tivesse nascido e como seria se ela nunca mais voltasse para o lugar de onde veio e todas aquelas pessoas que a aguardavam no outro dia de escola, o seu amor não correspondido que ela carrega consigo em todos os momentos e pensamentos.
Não acreditava como ainda estaria ali, pensou em voltar e claro disse não a si mesma. Para que voltar? Para que se machucar? Ali está acolhida pelo vento e pela noite que a engole frágil e cada vez mais confusa e perdendo a noção do ato de loucura que havia cometido.
Culpou sua adolescência por tal ato de estupidez e começou a se ver covarde por estar a três quilômetros de casa, deitada num posto como se tudo aquilo fosse a grande "liberdade aos seus quinze anos", liberdade era o céu que a acolhia porque ali ela nada mais parecia aquelas meninas pobres que buscam esmola em beira de estrada.

CONTINUA...

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Liberdade aos 15 - Parte 1

"Liberdade, pra mim, é ter o poder de sair para o mundo parada no mesmo lugar."
Foi com um pensamento sonhador que ela arrumou cuidadosamente a mala, pegou tudo o que nessa jornada fosse necessário, ela juntou dinheiro e muita expectativa.
Entrava em conflito com você mesmo, admirava a liberdade aos 18, aos 21 ou até mesmo aos 40. Nunca entendeu o porque da liberdade aos 15, sem rumo algo mais vago de sonhos, ela só queria andar pelo mundo, mal sabia ela as ruas do seu bairro já sonhava a tempo com a grande cidade, com estados próximos e pensou nas mil maneiras de se sustentar na rua, como prostituir-se, roubar, menos se drogar. O mundo já era a droga que mais a consumia, então ela preferiu outros meios que a deixassem lúcida para poder raciocinar.
Na mala não colocou nenhuma fotografia, nem mesmo a da sua paixãozinha de escola, muito menos a do melhor amigo, preferiu apagar ali uma década e meia da sua vida deixando para trás tudo que recordasse os tais bons momentos que ela viveu ali.
Último dia de aula, mal sabiam seus colegas que aquele seria o último dia que a ouviriam gritar, falar alto, chorar e principalmente uma demonstração de afeto e carinho mesmo que de modo indireto a todos a sua volta, ela não queria ser notada, apenas sentida. Um abraço, um beijo no rosto, mordidas ou arranhadas ela possuía de vários métodos, dos mais masoquistas a massagem que faziam seus amigos dormir que nem anjos. Mal sabia ela também que aquilo faria tanta falta, ela guardou dentro do seu coração o máximo de momentos que pudessem caber. O sinal tocou, todos se despedindo como soubessem que amanhã, nem depois ela estaria ali. E os: "Te vejo amanhã", "Amanhã terminamos nossa conversas" serviam de tortura interna pra que ela chegasse em sua casa, desmancha-se a mala (como já teria feito tantas outras vezes) e voltasse a sua rotina normal de liberdade apenas nos pensamentos. Ela estava mais que decidida e quando viu a bolsa escondida e deixou lá, só a pegaria na hora de ir embora.
A noite foi caindo, vaga, lentamente. Ela tomou como de costume seu demorado banho, lavou bem a cabeça porque sabia que depois aquele dia, shampoo seria ouro. Se arrumou perfeitamente, jamais sua família desconfiava que ela poderia estar tramando algo do tipo, sempre muito fria e muito segura ela soltou em apenas uma frase todas as despedidas do mundo, em todas os idiomas: "Vó, vou na casa do meu amigo. Volto assim que me der vontade."

(Continua...)

sábado, 4 de setembro de 2010

Relatos de quem acreditou na verdade

Hoje é dia quatro de setembro de dois mil e dez, são exatas 23:12 quando escrevo esse post. A minha mentira me resguardou o quanto tempo me foi necessário para me preparar a hora que a verdade chega-se, mas hoje no dia quatro de setembro de dois mil e dez agora as exatas 23:13 eu vi que a verdade não é algo que eu goste de sentir.
Atrás de uma grande verdade sempre vão haver suas guardas mentiras que lhe confortaram em diversos momentos. Onde eu errei, o que eu fiz de mal, será que eu não fui ao meu máximo? Porque não chorei, porque eu sorri sabendo que era tudo uma farsa, porque naqueles singelos momentos eu não te tratei como mais um, e porque agora eu te quero mais do que qualquer coisa que há neste mundo, é o medo de perder.
Só procurei te amar diariamente, cada minuto da minha vida sem pedir nada em troca além do seu sorriso, do seu bem estar e eu me doei como eu sei que nenhuma pessoa que eu conheço fez, ver você partir não é abandonar a minha metade, é simplismente recomeçar do zero, porque todas os sonhos, os desejos sumiram quando eu ouvi o que ouvi.
Não existe no mundo alguém que te ame mais do que eu, e eu serei feita de trouxa quantas vezes você achar necessário porque eu não me importo mais com o mundo, se não te tiver ao meu lado nada mais importa. Desde o primeiro instante eu sabia, que ali nascia o tão do para sempre, e que venham os contrários, o para sempre, nunca acaba.


sábado, 28 de agosto de 2010

Literalmente o ponto de "fuga".

E eu não consigo mais de maneira nenhuma aceitar que eu faço parte de um grupo da sociedade que se denomina: Família.
Tenho um sério problema com relação familiar, e não é coisa de adolescente revoltado que corta os pulsos e acha o mundo uma porcaria, não, vai muito além desse clichê cedido a essa faixa etária tão confusa e complexa.
Minha mãe a minha avó são pessoas sem objetivos na vida, sem sonhos, sem planos e eu fico perplexa com isso, sou uma pessoa sonhadora que visa realizar seus sonhos. É ai que entra o choque e o problema, eu sonhadora, elas songas resulta no que? Brigas.
Pelo amor de Deus, se dizem que nós antes de vir a terra escolhemos nossa família eu devia estar atordoada, ou devia ser a última família na face da terra. Desculpe-me os "mega família" que vem a família como um centro de paz, confiança, segurança. Eu NÃO TENHO essa visão de família, e tão pouco vou ter, prefiro acreditar que sou adotada ou coisa do tipo, porque o mesmo DNA não prova compatibilidade das pessoas, somente prova que pertencemos ao mesmo grupo e somos identificados assim, por nomes, sobrenomes, histórias, tradições.

"Foi quando meu pai me disse: -Filha, você é a ovelha negra da família. Agora é hora de você assumir, e sumir. Baby, baby não adianta chamar quando alguém está perdido, procurando se encontrar". - Kid Abelha

sábado, 31 de julho de 2010

Até que ponto a distância não impede

São duas horas da manhã, coração acelerado, ela não esperava que o tempo passasse tão depressa, correndo e imperdoável. A noite era a última em que ela se deitaria na sua cama olharia para o teto e visse estrelas, ela atravessava o concreto, ou então ia se deitar no chão do quintal. Sem cobertas, no chão frio e úmido ela contava estrelas, jura de pé junto que pode enxergar mais do que telescópios. Ela estudou o caminho das estrelas, pra que ela nunca se perdesse longe dali, soube dar nome e localização a cada uma delas.
Naquela noite as horas passaram lentas, vagas e vazias, ela deitada na cama do quarto com a mala fechada e o passaporte em mãos. O que ela não contava é que em uma casa não muito longe dali alguém sofria junto com ela, porque jamais esperou que seria pra valer, ele a ouviu falar da tal viajem, mas nunca achou que ela chegaria tão já, num momento tão bom como era o agora.
Amanheceu o novo dia, com ele trouxe as lágrimas de alegria porque o bom filho um dia a casa torna não pretendia voltar e em abraços meio que sem sentimento, partimos rumo ao aeroporto. No caminho eu não hesitei em nenhum momento, segurei-lhe forte a mão e com um olhar consolador eu quis dizer "está tudo bem, vai ficar" esta foi mais uma das mentiras que eu me pus a contar, não seria covarde de estragar uma troca de olhares tão linda por uma mísera verdade.
No portão de embarque ouço a primeira chamada do meu voou, olhos atentos esperando de mim uma reação imediata, já que eu era aquela que fazia o momento acontecer. Nesse dia não. Naquele momento eu me rendi as lágrimas e deixei o momento escapar, meus amigos viram meu ato de entrega e de quase desistência, tomaram rápida a atitude de me acolher em seus braços, tornando distante a idéia de que o amor se rendia somente a presença.
Se dirigimos então ao portão de embarque, e fui me despedindo de cada um com um caloroso abraço, um sorriso que se via a quilômetros dali. Nele não, nele eu esperava um beijo caloroso, o final de filme, a cena explicita e proibida. Não, foi um simples abraço, como se ele tivesse a total convicção de que eu eu voltaria ele estava certo eu jamais o abandonaria, mas aquele momento foi o único em que eu me vi incapaz de reagir, de criar o momento, porque o momento era aquele e já estava criado e não me restava outra alternativa a não ser vive-lo e aproveita-lo porque ele jamais se repetiria.

O avião decolou..E eu jamais voltei.

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Pensamentos de ônibus

Numa ilimitada fonte de conhecimento e observação eu conheço o mundo e as pessoas de dentro do ônibus. Vejo senhoras cansadas de pés inchados caminhando rumo as casas, vejo homens de terno, cujo o único destino é guiado pelas horas do relógio que bate tic tac tirando mais um segundo da vida dele.
Já pensei em sentar do lado de um menino lindo, ele me pediria o telefone e conversaríamos e nos veríamos todo dia, eu conheci um cara da Bolívia, uma mulher drogada e em outras vezes eu nem prestei atenção em quem teve a honra da minha presença dentre aqueles bancos apertados, eu ouvia música e sonhava. Chego a cochilar quando a rua parece tão igual, mas acordo e desperto faceira quando vejo que um movimento que por mais insignificante que seja me chama a atenção como o ônibus parando para que o trem possa seguir seu rumo.
Já chorei, porque ali ninguém se atreveria a perguntar o motivo e eu pude me manifestar mesmo que sendo observada, eu me sentia vazia com pessoas de pé clamando pelo meu olhar de dó como se cada uma delas pudesse limpar minhas lágrimas. Escrevi textos mentalmente pra depois passa-los pro papel e eu já bolei "a grande idéia" de uma simples observação. Olhando por esse lado parece que vivemos uma vida inteira dentro de um ônibus. Eu torço para que o terminal não chegue logo, o meu destino depois é caminhando, e andar tira minha atenção, não consigo ver um palmo a frente de mim, diferente seria se eu estivesse sentada na janela do ônibus onde a vida passa por nós, é como envelhecer, mas sem mudar, apenas amadurecendo idéias.

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Psicopata, nem tão cruel.

Sempre me disseram que eu tinha algo de diferente, nunca notei, nunca procurei saber. Gosto muito de tudo o que mexe com a mente, o psicopatismo é uma delas.
Nunca achei eles tão maldosos (ah, nossa eles matam pessoas), a mente humana é um emaranhado de segredos que nem as explicações já dadas podem dizer realmente o é que o tormento que esse tipo de pessoa passa.
Ser doce, amável e a melhor pessoa que você pode conhecer, calmos, calculistas não dão um passo a mais ou a menos da sua trajetória traçada ao nascer, ao se desenvolver, o seu destino milimetricamente traçado em um caminho sem voltas.
Arrependimento, é o primeiro sentimento que um psicopata sente, ao atingir algo que o atinge. Medo, é a consequência de qualquer falha. Inteligência, não para matar e sim pra envolver, seduzir, convencer, enganar a todos e a si mesmo.
As vezes eu queria ser sim como um deles, pelo simples fato que o que não nos pertence, nos fascina. Adoraria poder não me importar, mentir e enganar como se tudo isso fosse atitude de uma pessoa normal, atitudes que no meu modo de criação não são boas, mas e no modo deles? Como eles se vem diante de uma sociedade voltada aos "bons modos". Matar é errado, mas quem foi mesmo que decretou que mentir também é? Obsessivos, objetivos, os psicopatas da tv são apenas uma pequena amostra do que na verdade são milhares de pessoas pelo mundo, não associe psicopata ao termo matador existem outras razões específicas que podem fazer eles agirem de outras maneiras que não sejam criminosas a vida.

Antes de julgar, conheça. Não tenha medo, afinal aquilo que não te "mata" só pode fazer você crescer.

domingo, 18 de julho de 2010

Uma música, minha máquina e mil idéias.

É que tudo parece melhor agora, menos confuso do que antes. Eu me via desesperada, carente e era um atrativo para a solidão, mas a vida muda e hoje o poço de energias positivas eu sinto aflorando em mim. No que isso me muda? Apenas meu modo de ver meu mundo e as minhas perspectivas, nada demais sabe, apenas mais dúvidas por estar descobrindo coisas que eu nunca vi nem senti antes.
Porque as pessoas quando acham que sabem as respostas tem todas as perguntas mudadas? Eu tinha a maior certeza do mundo que eu sabia, quando eu vi tudo pareceu desigual. Só que o que antes era uma resposta virou pergunta, como "Será que eu não mereço ser feliz?". Não posso tirar de mim o meu direito de me amar, e me deixar acima de todas as coisas que eu julgo importantes, eu sou importante e eu estou acima de mim mesma. Me amo, me desejo e tenho vontade de mim..Sendo assim outra pessoas vai me ter vontade de mim, vai me desejar e por fim ela vai me amar tanto quando eu me amo.

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Existem certas coisas na vida em que nos privamos de compartilhar com outras pessoas, mas agora eu vou compartilhar algum dos meus gostos com vocês.

Quando estiver triste, deite e repouse. Num dia de chuva não se cubra, se molhe e aproveite-a. Faça um copo de chocolate quente mesmo que não vá beber tudo. Coloque bem alto aquela música triste e chore, chore muito pois aquela música entende você. Escreva cartas mesmo que você nunca as envie a alguém, mas diga nessas cartas todo seu amor por algo. Tenha um urso de pelúcia, ele te aconselha na calada da noite quando ninguém além de você mesmo pode se ouvir. Fique maquiada, ou bem arrumado pelo menos uma vez em casa, se sinta uma estrela de cinema. Coma miojo mesmo que tenha comida pronta. E caminhe sem rumo nenhum mesmo sabendo que dali algumas horas você volta para casa. Paquere aquele menino que você viu na rua. Cante. Sinta inveja de você mesmo, e se diga todo dia como você queria ser mais e mais. Grave um vídeo, mas não poste no youtube e fale sobre coisas que você pensa, é bom se ouvir. Diga todo dia que você se ama, ninguém no mundo te ama mais do que você. Tenha um esconderijo secreto onde você pode esconder coisas de você mesma. Aproveite um dia de chuva, afinal o sol nasce todo dia. Me perguntam porque eu não sinto frio na chuva, é que ela é o meu maior prazer e antes que eu possa senti-la eu a desejo.

domingo, 11 de julho de 2010

O que foi que você disse mesmo?

Pensei ter ouvido que estou gorda, acho que você realmente não falou comigo. Calma, calma não tem nenhuma outra mulher aqui e realmente o senhor se dirigiu a mim como uma pessoa gorda? Faça mil favores, eu prático exercícios regularmente cinco dias por semana, tenho uma alimentação balanceada e exclui os carboidratos da minha vida, mas ai aparece o senhor e tem a indelicadeza de me referir como GOOOOOORDA!
Pensando bem acho que o senhor está certo, o senhor acredita que ontem eu tive a coragem de comer uma barra de chocolate diet? Pode rir é verdade mesmo, e mais tarde eu bebi metade de um refrigerante light que tinha mais açúcar que o diet.
Onde eu estava mesmo? É, o senhor havia me chamado de gorda, o senhor não tem mulher em casa? Não sabe que somos sensíveis, delicadas e pelo amor de Deus nunca te ensinaram como tratar uma mulher, pelo visto não prática mais o ato de ser cavalheiro com mulheres, mas é assim mesmo o mundo hoje resolveu a aderir a igualdade dos sexos, é por isso que tem muita mulher cabra macho e muito homem fresco, não que o senhor seja fresco, mas é mal educado.
Me desculpe, estava falando e não deixei o senhor me pedir desculpas pela indelicadeza, pode se manifestar. Um homem que estava atrás do senhor olhou para frente e chamou-a atenção "A senhora deve ter ouvido o homem na tv, o meu avô é mudo."

Mulher de TPM, é um perigo.

terça-feira, 6 de julho de 2010

Uma paixão, albinos.

São como cristais, como a neve, perfeitos como o frio e tão frágeis quanto uma criança. Somente tem um inimigo que é indestrutível, eles não tem outra opção a não ser se esconder. É a dor a cada amanhecer, alívio numa noite de lua cheia, é como se eles se movessem somente a noite, são acariciados pela lua que lhes dá conforto, conformidade e esperança, que por mais que ela se vá ao por-do-sol ela volta.
Delicados como a seda, porcelana humana que já não pode ser quebrada, pele sofrida, rachada que leva nela marcas de quem nunca desejou ver a luz do dia. A quem escrevo não consegue nem ler direito, teus olhos vermelhos não conseguem mais ver as maravilhas que a vocês escrevo.
Me deixa apagar o sol que te faz mal, eu te trago a lua quando ela estiver longe, nunca se renda, leve consigo todas as estrelas e em teus olhos cansados deixe que elas te guiem por onde você andar. Eu tão inocente não sabia que depois daquele dia que eu vi, um menino tão branco quanto eu e tão lindo quanto um cristal, eu jamais esqueceria de quem um dia me fez amar vocês assim.

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Sensualidade em peso, literalmente.

Quando se pensa numa mulher exuberante logo deve-se imaginar uma mulher manequim 36, magra (dicionário masculino: gostosa), certo? Errado.
Pensamento errado esse que vem a cada dia encorajando mulheres plus size termo esse utilizado para mulheres gordas de manequins maiores.
"Todo avião tem pneus", frase genial essa que não foge da nossa atual realidade onde as mulheres estão ganhando novas "formas" e começam a brincar com imaginação masculina que já se rendeu a esse novo desenho mais cheio de mulher.
Quadris largos, ombros também, coxas grossas e na maioria das vezes seios fartos, esse é o novo modelo desenhado pela indústria da moda que está apostando nas modelos plus size para faturarem mais atraindo um público de peso.
Sempre fui gordinha desde muito pequena e aprendi a conviver com esse preconceito não só dos homens, vem principalmente das mulheres. Hoje posso encher a boca para falar que nada disso mais me incomoda mais, que a auto-estima nesse caso é a melhor solução para se assumir e tapar os ouvidos para as críticas. Auto-estima essa que não são elogios alheios, e sim se olhar no espelho e ver se a figura ali representada te agrada e te deixa bem.
A mulher de 2010 é feita mais de pele do que de osso, e muito mais toque. Em geral meninas acima do peso iniciam a vida sexual antes porque tem o sexo como um modo de segurar seus parceiros, o que é preocupa porque a real intenção é ser segura consigo mesmo e não ousar de outros modos pra que seu parceiro ou parceira esteja com você, sexo é bom quando ambos estão dispostos e nem adianta usar isso pra segurar alguém, o sexo é livre.
Sou mulher, sou linda e tenho atitude eu tenho mais é peso físico, porque aquele peso moral que fica na cabeça dizendo que eu tenho que ser como as antigas modelos de revista, ishii esse peso ai, não está na balança da minha vida.

sábado, 3 de julho de 2010

Máscaras não existem, até elas caírem.

Eu amo uma pessoa a ponto de ignorar as covardias e as cachorradas dela, deixando passar seus piores defeitos. Minha paciência tem limites e eu já estava transbordando somente eu fingia não perceber.
A mentira só parece conveniente quando não é conosco, afinal nós não suportamos tudo aquilo que desejamos ao outro ou até a nós mesmos, atire a primeira pedra a pessoa que nunca desejou por um instante que fosse que a mentira tivesse sido melhor que a verdade ou que então suas suposições sobre o mundo perfeito não se acabassem com a chegada da dura realidade.
Demoramos a descobrir nossas verdades existem crianças que desde cedo aprendem o que é solidão, sofrer e perder a essência de criança serelepe e passa a ser um emaranhado de sentimentos que começamos a sentir nem na fase adulta, são dúvidas que crescem e transformam crianças em adultos
sem sonhos.
A verdade te deixa louca não a mentira, a verdade te faz enxergar coisas que nem sempre você está pronto, mas ela não se preocupa em medir a sua capacidade. A mentira mesmo com um escudo te deixa lúcida de todos os seus atos, e te protege e sabe medir o seu medo "O medo te leva ao sub consciente, ao mais primitivo modo de raciocinar".

Não culpe quem mente, não glorifique quem sempre sabe ser verdadeiro. Vivemos num baile de máscaras onde ninguém as tem, até que elas caiam.

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Eu não perderei mais meu sono por isso.

A vida é tão curta, então porque deixamos ela apenas passar por nós.
Você era somente mais um entre os muitos que eu já vi por ai, comum e tão normal quanto os outros. Só que foi quando comecei a te conhecer que eu pude notar mais do que outros, sentir mais do que tudo um amor puro e incondicional por você que me fazia arrepiar os pelos da nuca até perder a vista do horizonte.
Eu sei que conheci um anjo, um doce e delicado anjo que caiu em meus braços tão desorientado que ainda não sabe quem é, o que precisa nem o que procura. Encontrou alguém, uma outra mulher tão bonita quanto o seu sorriso, tão doce quanto o seu beijo e perdida tanto quanto ele, que não soube cuida-lo e fez que de maneira errada ele achasse que ela sabia o que era certo.
Só que eu temo não ver ele novamente, e não partilhar mais dos mesmos desejos e sonhos como eu costumava fazer. Tão forte quanto eu era antes de você chegar foi me destruindo pouco a pouco, momento a momento até que eu resolvi sumir e não voltar tão cedo, antes que você acabasse com o pouco de mim que ainda restava dentro do meu coração que batia por um motivo único que sempre foi você.
Tão fraco esse anjo que mal pode perceber que eu era a pessoa que poderia protege-lo, eu era o seu anjo, mas eu não sei o que fazer dá unica certeza que o meu desapontamento me trouxe é que eu nunca estaria com você. Te adormeci dentro de mim, morri sem explicações e sem um ar você era tudo, mas um dia o tudo se transforma em nada.

quarta-feira, 30 de junho de 2010

Vamos brincar de boneca?

"Vamos brincar de boneca?" um convite bem simpático vindo de uma criança de 3 anos chamando a amiguinha para partilhar do momento de descontração.
A boneca que eu falo se mexe, ela começa a andar e sente fome, precisa de você e da sua atenção. Espero que você aceite meu convite e venha conhecer o seu futuro filho. No seu modo mais eufemista "gravidez na adolescência é estender a brincadeira de criança para vida adulta", no meu modo nada agradável de dizer as coisas "Você está f*dida".
Sim eu acho que gravidez é uma coisa linda e ser mãe deve ser incrível, mas cara eu e milhares de adolescentes no mundo temos uma vida ainda antes de ter filho e eu não quero antecipar minhas responsabilidades se nem eu me policio direito.
Um dia eu quero ter um filho, um dia num calendário muito distante dos meus 15,16 até 22 anos. Se eu não lido bem com a minha vida imagina cuidar a vida de outra pessoa. Manual para ser mãe, alguém tem pra me emprestar?

terça-feira, 29 de junho de 2010

Só quero dizer uma coisa, não me atirem pedras se eu não quero ser normal.
Eu já me peguei várias vezes chorando por coisas que poderiam não ser citadas ou lembradas, mas a nossa mente parece que o botão replay sempre está ligado e nos leva ao lugar onde queríamos esquecer.
Eu me decepcionei de novo como em tantas outras vezes que eu me vi de cabeça baixa aos céus desacreditada, mas no final eu percebo que só aquele momento não era a minha vida e perto de tudo o que eu tenho a decepção vai parecer pequena. Só que se eu quiser tirar meus sentimentos e aprender a conviver normalmente sem eles. Sem amor, sem ódio e sem a temida decepção, só que parece loucura imaginar uma pessoa que não dá a mínima para dentro de si mesma.
Eu não quero amar, muito menos odiar alguém eu quero lidar com as situações de maneira calma e friamente fingindo ainda ligar pra alguma coisa. Me descartar da minha própria vida e começar do zero ou do -1 se assim for preciso mas recomeçar.
Porque uma menina com tanto a viver está pensando isso com apenas quinze anos, é que para se decepcionar não tem idade, basta ter uma pessoa, uma razão ou algo perdido. A minha decepção maior não é com aquilo que eu perdi, mas sim aquilo que eu nunca vou ter.

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Cartas para alguém.

O dia que eu sumi eu te pedi que se guiasse pelas estrelas, elas indicariam o caminho do meu olhar mesmo quando eu não te visse.
Algum dia eu disse que voltaria para poder te abraçar e dizer o quanto eu te amo, mas não prometo ficar. Você era o meu caminho mas quando eu te perdi o mundo deixou que eu o encontrasse. Eu prefiro estar sozinha, eu gosto de andar sem rumo e sem destino, eu não quero mais nenhum amor, olhando para cima o céu é tão imenso e tão lindo, somos tão insignificantes diante da natureza que nos cerca e parece que a milhões de anos a terra foi se dividindo para que hoje eu estivesse aqui longe de você.
Só não me conte como vão as coisas por aí , eu não quero notícias do lugar de onde parti eu já conheço a história toda e não gaste papel tentando conta-la novamente. Já eu tenho muita coisa para falar, aqui as coisas mudam e mesmo assim não alteram no lugar, o mesmo quadro pode ficar ali que a cada amanhecer será novo e mais chamativo.
Nova York, Alemanha, Itália e outras que eu já perdi a conta todas elas trazem um homem, uma história e nenhuma saudade, nenhuma tão grande quanto a sua.
Não pense em mim e muito menos cite o meu nome porque não estou mais ai. O meu próximo destino é Londes e logo mais Madrid o avião decola novamente, vou partir toda vez sem um alguém como na primeira vez...Pra me ver sumir.

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Eu poderia escolher o errado quando o certo não me foi conveniente, mas minhas escolhas seguem um princípio de momento e não de certos e errados.
Afinal o que define o que é certo de fazer, o que não pode se fazer ou algo inaceitável. Sabe eu sou muito nova pra palpitar sobre a vida no futuro mas ninguém priva de dar o meu pitaco sobre o que eu vivi e vivo cada segundo da minha vida.
De uns tempos para cá eu venho assistindo uma série americana chamada Dexter alguns já devem ter ouvido falar, é uma série que se trata de um psicopata que aprendeu a ser normal, agir como uma pessoa e controlar o seu impulso por morte, confesso isso chamou muito a minha atenção. Passei a observar minuciosamente cada pessoa e pensar com meus botões de carne e osso.."Será que cada pessoa é como deve ser? Será que por trás de você não existe um outro alguém". Eu quero muito fazer artes cênicas mas psicologia me chama atenção pelo fato de que a mente humana é um instrumento indecifrável e totalmente improvisado.

Eu posso escrever coisas bonitas pra liberar uma pessoa que eu não sou, ou eu posso fingir ser tão resolvida e no final ser apenas uma criança afinal quem iria mesmo reparar em mim pra ver como eu sou. Observe atenciosamente as pessoas e as conheça mas não conte isso a elas. Xiiiu.

sábado, 12 de junho de 2010

P - A - Z

Eu não quero um post elaborado, apenas um pedido sincero e de puro desespero.

As pessoas estão cada vez mais frias e sem esperanças ligando todo dia suas tvs e lendo sempre as mesmas manchetes de jornais. Morte, violência e intolerância o mundo está acabando pouco a pouco sem que nós nos descemos conta estamos no fim do poço e está mais difícil de voltar.
Sem mais amor, sem mais textos de inspiração não dá mais pra pensar em nada com tudo o que está acontecendo e o horror que não me toma mas vaga com as milhares de pessoas jogadas nas ruas sem a perspectiva de estarem vivas amanhã. São drogados, são marginais ou simples mendingos que por opção própria ou da vida se deixam ali a deus dará sem ninguém que os guarde.
Já visitei vários orfanatos e não consigo nunca não me indignar com a falta de respeito com cada pequeno ser humano naquele lugar e eu torço e oro pra que eles saiam da li pra uma vida melhor e que eles criem seus filhos não como os monstros que os deixaram ali.
Ninguém muda algo sozinho, se o mundo se perder eu me perco junto sou parte do povão a maioria injusta e desigual que não pensa no próximo está deixando o mundo morrer...Levando inocentes junto.

sexta-feira, 4 de junho de 2010

A decepção nos faz refletir.

Porque quanto mais queremos alguma coisa nossos objetivos parecem estar cada vez mais longe. Se recebemos algo de "mão-beijada" somos fracos, preguiçosos e não lutamos por algo que queremos.
As pessoas deviam parar de ser injustas e aceitar mais as diversas circunstâncias que a vida nos impõe, entendemos como limitações a vida te da desafios para vence-los e não observa-los e estuda-los como se fossem prêmios. O seu melhor companheiro está a frente do espelho é você mesmo, porque todas as pessoas dessa vida podem sim de alguma maneira te decepcionar sejam elas as mais confidentes e as mais queridas estamos todos no mesmo barco envolvendo sentimentos e compartilhando erros uns com os outros sem exceções podendo a todo momento sermos atingidos e apunhalados.
A decepção me diz que o melhor modo de refletir é me perguntar sobre o que eu faço, nada melhor do que a minha visão de vida pra me aconselhar e me dizer o que fazer se nós não somos nosso próprio diário devíamos ser apenas nossa própria mente e nos deixarmos pensar sós sem opiniões segundas nem contraditórias vamos apenas nos amar.

sábado, 22 de maio de 2010

Mini auto-biografia

Porque é tão fácil falar do outro e não se olhar no espelho e se apontar cada defeito, dar valor a cada qualidade. Auto-confiança, a palavra parece ser fácil uma ação sempre que diária se amar mas não é algo tão simples as pessoas tem dificuldades em se reconhecer.
Pensando nisso eu decidi falar de mim de um modo não descritivo mas somente falar entende sem muito sentido porque afinal normalidade não combina comigo, nem simplicidade e nem nada desses adjetivos que me deixem ser algo comum.
Bem eu sou a Letícia que novidade, eu fiz quinze anos a quase um mês e eu não me sinto mudada. Tenho o blog a pouco tempo e adoro escrever aqui, escrever o que eu quero dizer e pensar ou sei lá mas eu gosto de ficar aqui e gosto muito.
Eu nasci no dia 29 de abril num dia frio de outono e eu cresci sendo do contra eu não gostava daquela forma de menininha popular do meu colégio primário. Com 9 anos de idade quando algumas meninas estavam começando a conhecer o que era se maquiar eu já tinha um piercing.
Hoje eu não sou popular, não sou referencia de moda nem de nada mas eu tenho amigos verdadeiros e um pseudo-amor (é isso mesmo pseudo-amor) tenho país separados e não sou revoltada eu gosto de ter separados é uma ordem a menos e um sermão a menos quando eu fizer algo errado.
Minha mãe me acha irônica demais, arrogante as vezes e mesmo assim tímida e ela não lê o que eu escrevo aqui (aleluia) ela não é muito ligava nesse negócio de inclusão digital ela curte ficar na cozinha bancando a chefe de um restaurante acho que esse é o desejo dela.
Eu choro demais, eu falo demais, eu amo de mais, sou fã demais e cara eu sou demais e nenhum pouco modesta nem egocêntrica claro. Eu faço teatro desde os oito anos e afirmo o teatro te muda e te transforma em um ser muito diferente e pensador e ligado em tudo isso é legal mas enche o saco portanto se você tiver um amigo que faz teatro a mais de sete anos se afaste um pouco (dicona mesmo).

Agora esse mini auto-biografia ficou algo sem noção eu falei e não contei nada da minha vida, ah que saco é bem mais fácil falar dos outros.

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Na noite passada passada pensei em te ligar mas morri de medo de você não estar lá. Pensamentos de pura insanidade imaginando você nos braços de qualquer biscate dormindo animado num prostíbulo barato na sua Augusta em São Paulo.
Senti um ódio imenso mesmo sendo pensamento foi ai que eu não liguei mesmo. Mas eu errei, burra, desajeitada, descuidada e desconfiada eu não sabia o que dizer quando atendi a mãe dele com a voz afobada segurando para não gritar só sabia repetir uma frase "Sua culpa, ele vai se matar".
Desesperada e sem rumo procurei um lugar para que pudesse pensar onde ele estaria, se ele iria mesmo se matar por mim. Quando um vulto repentino um loiro alto, contente e sorrindo vindo em minha direção, era ele quem eu estava desesperada procurando, quem eu sábia que iria perder ali. Sorrindo subiu na grade estávamos na maior ponte da cidade, acima de um rio. Antes me entregou um bilhete e em segundos sem que eu percebesse ele caiu. Não me desesperei mais, li o bilhete que apenas dizia: "Feche os olhos e eu estarei lá". Segui o comando e fechei meus olhos só que antes que eu pudesse senti-lo eles já estavam abertos de novo.
Eu havia acordado e já era dia, procurei aflita ele ao meu lado e ele não tinha partido estava ali o meu amor. Percebi um ato imediato porque aquele momento aflito e estranho não passou de um sonho. Desespero aquele que eu senti do nada eu vi sumir, ele estava me abraçando.

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Pensamento de moça.

Ela tinha apenas quinze anos e muitos sonhos, desde pequena se colocava para realizar um pequeno ato impossível todos os dias. Egocêntrica, elogios frente ao espelho eram comuns a sua pessoa, e em tudo o que fazia não exigia o mínimo reconhecimento e sim o máximo.
Ainda era muito nova apenas doze anos quando descobriu a quem chamar de amor, amadureceu amando mas ainda mantém no rosto um sorriso de menina dificilmente trocado por uma lágrima. E hoje ela sabe como ninguém como é proteger alguém com as próprias mãos, como se a vida das pessoas que ela amava dependesse de cada passo dela.
Num belo dia em seu quarto onde passava a maior parte do tempo sozinha pensando com seus botões qual seria o seu próximo sonho, seu novo amor e como seria ficar longe de quem ela quer proteger.
Ela foi embora, levando com ela abraços fortes e lágrimas e já dentro do avião pensou em desistir, mas analisou e também pensou na sua ambição e em até onde ela estava disposta a perder e abandonar por seus sonhos. Pensando nisso tomou seu acento e retomou a calma, o avião já ia decolar. Dá janela se via apenas o resto de pessoas que ela levava em fotografias.
Se foi embora, nunca mais voltou ela notou o quanto um adeus a destruía, e naquele momento o que ela mais precisava era de força e foi ali em outro país longe de tudo que ela conclui...
Quem nós amamos, são aqueles que mais te destroem. Então ela nunca mais construiu grandes expectativas por alguém.


sexta-feira, 14 de maio de 2010

Creio em Deus pai todo poderoso. Ou não.

Um assunto que tem me deixado com uma pulga atrás da orelha e que parece que a geral começou a comentar é sobre religião. Não que falar de religião não seja algo necessário mas as pessoas estão começando a discutir religião, o que é algo bem ridículo.
Eu fui criada numa doutrina e costumes católicos mas aos 12 anos eu virei rebelde cortei o cabelo, deixei as unhas crescer e fui ouvir sepultura (Não). Enfim quando se é pequeno se acredita em tudo e se aceita tudo sem maiores explicações afinal você não pensa muito, eu era assim eu não pensava em nada ao mesmo tempo me questionava sem pensar e era uma loucura, mas eu nunca me questionei sobre religião deve ser porque sempre tive a religião como um foco muito poderoso na minha família mas isso ao envolve outras coisas que não tem nada haver com o post.
Mas voltando ao assunto..No meio de rockeiros, de teorias maias encontramos os Ateus pessoas que dizem que não perdem o seu tempo crendo em Deus. A princípio eu achei aquilo desesperados, revoltante e algo como um insulto para as pessoas que acordam todos os dias nos seus sagrados domingos pra rezar. Nunca concordei muito com ser ateu, mas eu concordo com algo que eles dizem tipo "A religião foi criada pelo homem" isso é um verdade sim, me desculpe você evangélico pregador isso é verdade, crer em Deus e acreditar nele é algo mas agora seguir uma religião é seguir uma obra do homem. Ela é destinada a Deus mas não deixa de ter sido pensada por um ser impotente.

Se você aí ateu não acredita em Deus e prefere ficar bebendo e pensando em como o céu é azul, tudo bem. Hey você evangélico, católico, cristão, espírita que dá a sua contribuição ao mundo com a religião a oração, tudo bem também.

Eu acredito em Deus e não sigo nenhuma religião. Mas eu adoro conversar com ateus, eu adoro coisas que contradizem os meus ideais e perspectivas e principalmente as minhas convicções. Ao invés de ficarem se matando pra ver quem tem a razão eu prefiro criar novas opiniões, rever meus conceitos e quem sabe ensinar algo a alguém. O mundo está em guerra porque o homem quer falar, mas não sabe ouvir.

domingo, 25 de abril de 2010

Porque sexo é um assunto tão tabu em pleno século XXI onde sexualidade já nem é tão definida como ainda pensamos.
Poxa mas sexo é algo que todo mundo gosta então porque ainda se cria uma privação em cima dos adolescentes sobre isso? Meninas no geral sofrem com essa privação, qual é que é a nova onda vamos ocultar o prazer dos nossos filhos até quando NÓS PAIS acharmos conveniente que nossos filhos estão prontos para uma noite de prazer.
Posso ser bem sincera, eu jamais contarei a minha mãe quando vai ser minha primeira vez pelo simples fato que o espanto dela seria tanto que em seus piores pesadelos ela jamais imaginaria a filha dela, que ela criou com tanto mimo numa cama, nua com um homem que eu "nem conhecia" me doando a ele como se eu fosse um artigo raro de última peça no mundo...Minha mãe pensaria isso, e a sua?


Pra felicidade dos pretendentes não, eu não vou casar virgem. Ultimamente esses jovens totalmente debilóides ao meu ver são sim estão fazendo o tão "juramento da castidade" como diria nossa querida Xuxa "Aham claúdia, senta lá". Conheço amigos que tem o famoso anel da pureza que virou uma modinha depois de ser visto com famosos teen como: Miley Cyrus, Selena Gomez e os Jonas Brothers, eu não cometeria uma loucura dessas até porque ninguém sabe a hora que vai acontecer, você não sabe se o seu marido é bom de cama e aí como vai ser se ele não for? Você pede um reembolso matrimonial chega para o padre e fala: -Olha senhor padre é o seguinte, ele não deu conta na noite de núpcias e eu como fico, experimentei e não gostei tem como devolver?.
Mas não vai sair por aí nas baladas da vida e ir para o Motel com o primeiro boa pinta que lhe aparecer a frente com um sorriso meio de lado, cartões de créditos e aquele carro volvo maravilhoso. Dinheiro na hora do sexo só se for pra pagar o motel, ou se você for garota de programa porque na cama não há nada no mundo que pague um bom homem e tenho dito a mulher que discordar de mim não tem uma vida sexual ativa com o seu marido milionário, e sim com aquele borracheiro do seu antigo bairro de favela, -"Osvaldo meu amor, vou ir concertar o carro".

Pelo menos na Colômbia as queridas mamães tem uma garantia, lá a mulher só pode transar com o seu marido e a primeira vez do ato tem que ser assistida pela mãe da mulher. E ai, será que alguém tem o fetiche de ter sua mãe acompanhando passo a passo o seu desempenho sexual?


sábado, 24 de abril de 2010

Fechei meus olhos, veio aquele flashback

"Te dou a lua e as estrelas, cada gota do mar cobrirá seu corpo ao se banhar nele.. não posso prometer nada mas pra sempre terás meu amor"

Meninas que ainda buscam um príncipe assim tal como em seus sonhos, não se cansam de ouvir quando pequenas repetidamente a história de amor mais fantástica e fascinante que os meus ouvidos ouviram um dia, Romeu e Julieta. Sempre sonhei com um Romeu, não necessariamente de nome "Romeu" mas que renegasse seu nome perante o seu pai e que falasse ao mundo que me amava.
Meus amores tão sem vida e simples nunca me completaram como o amor de Julieta e Romeu que atravessa séculos, gerações e encanta pequenas meninas como eu fui um dia e faz elas sonharem tão alto a ponto de que as nuvens não são mais o infinito e que o espaço é tão pequeno pra cada sentimento que é capaz de caber em seus corações. Está bem eu confesso que sempre achei uma farsa esse amor tão lindo e sem imperfeições, ninguém nunca continua uma história quando ela acaba e o fim só parecia ser um começo pra mim.

"Se o amor é cego, nunca acerta o alvo".

O problema é que ele nunca notou que era o meu lado forte, e quando ele partiu não levou apenas um pouco de mim e sim toda a minha alma eu me uni a ele sem ele saber e ele me levou com ele sem perceber.
Forte ele me fazia até partir e eu ouço você respirar pela última vez pra mim é uma canção formada dentro do seu corpo, e se ficar em silêncio e totalmente desorientado não se preocupe eu te levo comigo pra casa. Se tivéssemos assas eu garanto que não voaremos pra muito longe daqui se o seu pensamento estiver aonde você o deixa, pra baixo bem abaixo do que deveria. E assim talvez se você se permitisse nós andaremos abaixo das fortes luzes de New York no outono dormiríamos debaixo das árvores do Central Park e o único barulho que se ouviria seria nossos corações aquecidos pelo desejo de amar o outro. Você é o meu maior sonho, a minha unica realidade e a minha ponte de ligação entre o certo e o errado você fica no centro de tudo..Porque tudo parece pouco sem você.

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Der Letícia...hoje eu precisava conversar e te contar o que andava acontecendo. A sete dias eu criei um blog sobre auto-ajuda a meninas que precisavam de alguém pra conversar só que do quarto post em diante depois de algumas histórias reais, algumas fruto dessa pequena imaginação eu andei pensando que meu blog não teria um tema eu não me daria o rotulo de escrever todo dia sobre um determinado assunto então daqui em diante eu vou escrever no dear Letícia aquilo o que eu achar certo, e que o blog seja cada vez a minha cara e que toda vez que alguém leia não diga "O blog sobre música, fofoca" e sim que diga, cara o blog é da Letícia.



Aquela amiga minha que aconteceu aquela tal coisa, ou a fulana que nunca transou as histórias são totalmente dispersivas com o tempo ontem você entrou no meu blog e viu um texto um tanto quanto cômico hoje está vendo uma modesta auto-descrição amanhã quem sabe você não encontra sexo!!! (ha-ha não duvide). Nunca espere muito de uma menina de quatorze anos a não ser o seu ponto de vista super crítico sobre diversos assuntos. Não tenho medo de falar, nem de me expressão eu prefiro que as pessoas conheçam meu lado insano ai sim eu posso mostrar a elas todo o meu sentimento.
Me desculpem se vocês não estão acostumados a ler esse tipo de post onde a blogueira fala de você, a maioria deve pensar "mas você já é a dona do blog, pra que falar de você" é que quanto mais vocês me conhecerem mas se tornaram meus amigos e quanto mais amigos eu tiver menos sozinha eu posso ser e ai eu começo a escrever sobre coisas que te façam rir, chorar ou apenas sentir. Não busco inspiração no ar, nem na terra aqui eu psicografo pensamentos como se eles fossem uma tela de arte a minha obrigação é transforma-las em palavras, se eu faço isso bem ou não os comentários ultimamente andam me agradando e me motivando a me esforçar todos os dias pra escrever algo sempre melhor.




Na foto acima o gesto com a minha mão e a palavra escrita nela BLAH indicam uma frase "pare com todo esse blah blah blah" essa frase é a tradução de uma música mas isso não importa o significado dela é mais importante aqui você pode criticar, elogiar e opinar sem um blah blah blah mas sim direto e reto. Aqui de tudo se fala e se discute de religião a sexualidade, só deixo algo bem claro PRECONCEITO é um ato que eu não admito ser mencionado.

Bem essa sou eu Letícia Fiorotto ou Dear Letícia como preferir, e esse é meu blog. E ai sobre o que vamos escrever hoje?

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Arco-íris, sonhos e chocolate quente.



Eu sempre ouvi dizer que no final do arco-íris tinha um pote de ouro que era guardado por um duende mágico e bem orelhudo. Ouvia também que para chegar ao ouro era preciso caminhar pela imaginação e sonhar com que eu faria com o ouro..Eu me imaginem voando no arco-íris e as milhares de bonecas que eu compraria com o ouro.
Mas eu nunca achei o pote e nem sei se dá pra voar em cima do arco-íris mas admito ainda vou provar que as nuvens são feias de algodão doce e com muito açúcar pra adoçar a minha vida.

Criança cujo os sonhos foram arrancados pouco a pouco, tempo a tempo e dando lugar a razão e a verdade como se isso me contentasse eu busquei de volta tudo o que me tiraram e eu consegui de volta toda aquela minha inocência não tão pura mais só que intensa.
Impossível parece a palavra mais associada a sonhar, e se eu te dizer que o impossível é questão de opinião e a sua falta de capacidade sim devia ser associada ao seu modo ridículo de mesmice, não meço palavras pra falar quando o assunto é sonhar porque eu vivo disso, sempre tem um sonho a mais pra imaginar algo novo pra planejar e depois que realizar viver intensamente tudo aquilo que se planejou, sonhar é crescer e se renovar sua auto-confiança.

Sou uma menina muito sonhadora de ideais altos e que não tem medo de cair, porque eu tenho assas eu sei voar.

Associar o chocolate quente a esse texto não foi idéia minha, mas quem ai não gosta de uma bebida quente enquanto está escrevendo seu post num blog sobre pensamentos. E antes que o chocolate acabe e a inspiração também.. "Sonhar é a extensão do mundo enquanto a realidade só sabe dar continuidade a ela mesma" - Letícia Fiorotto.

Ufa!!!! Foi o último "góle" do copo.

terça-feira, 20 de abril de 2010

Me deu uma flor roxa, e me chamou de amor.


"Borboletas sempre voltam e o seu jardim sou eu.." - Victor e Léo-Borboletas.

Eu havia prometido que eu jamais o amaria novamente, e que meu coração seria de quem merecesse. Não cumpri, eu vi ele ontem e eu disse a ele que sentia saudades do beijo dele e sentados na calçada de casa ele sussurrou em meu ouvido aqueles versos de amor antigos que eram ditos por meninos apaixonados. Quando voltei a me fixar no olhar dele fui tomada por uma escuridão repentina, um beijo, é um beijo e eu pensei naquele momento como um ato de amor pode ser ocultado pelos olhos, e como eu posso ver guerras e não conseguir fechar os olhos pra isso.
Amor, volta pra mim e fica aqui comigo vamos para longe do mundo eu te juro conheço um abrigo lá no alto da montanha com vista pro mar eu juro que eu esqueço de tudo e abandono o mundo só pra te amar. A unica coisa que eu peço é pra que seja com verdade, não adianta jurar amor e felicidade se no outro dia a porta vai estar aberta e você pode ir embora.
Tem mais de bilhões de pessoas no mundo e eu aqui me preocupando com você, que egoísmo meu é que eu quero te proteger porque nenhuma das outras bilhões tem o mesmo toque que você. Apaixonada, boba e apaixonada.

"O amor é uma flor roxa, que nasce no coração dos trouxas"

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Amigos, amores e sorvete.

Nunca fiz muita questão de ser lembrada eu sempre gostei de ver as pessoas ali a mostra como se fossem manequins de vitrine era engraçado pensar nelas paradas em exatas posições que causavam-me extrema vontade de rir mas eu segurei meus lábios.
Moda sempre foi um assunto totalmente indecifrável para mim eu nunca entendi nem nunca vou me esforçar pra saber porque é difícil fazer com que notem você porque você usa um artigo de luxo que custa 1.000$ bem tem um brechó pertinho de casa que com 1.000 eu acho que compro a loja.

É e eu não vou nem me atrever a falar sobre o meu sexo oposto que nem era tão oposto assim que eu me sentia melhor conversando sobre futebol do que sobre a nova bolsa da melissa. Nunca chamei atenção dos meninos a não ser que fosse porque eu andava com eles e sabia sobre eles, fora esse fato eu era um deles, mais um deles mesmo sendo menina e isso não interferia no meu apetite sexual sobre eles, admirava um a um os aderindo a cada ponto positivo que eu esperava deles mas eu não contava a eles nem a elas, meus amigos não são meu baú de segredos.
Acho estranho como definimos amizade, sendo que as pessoas traem mesmo sendo amigas e antes que você comece com aquela frase de choro a dizer "ela era minha amiga, me traiu com quem eu amava".. Agora eu te falo, tá e daí? ela curtia o menino e era mulher o compromisso de confiança você deveria ter estudando antes, não existe um contrato com ps em negrito dizendo "Compartilhar dos gostos, não de pessoas".

Só que tinha aquele menino ruivo e cheio de sardas bem desenhadas na cara como uma pintura com pinta a óleo a pele dele era fosca mas o que eu esperava com chamas saindo pela cameça um rosto reluzente seria quase um semáforo só faltava descobrir qual sinal verde me dizia vem passe por mim. Ele gostava de música antiga e na casa dele tinha um baú de coisas dos beatles que ele guardará em homenagem ao pai que era fã aprendeu assim a gostar. Eu nunca desejei o corpo dele, nem nada que atraísse meu lado sexual mas eu queria o coração dele como se nos pensamentos dele eu me redesenha-se um novo alguém. Ele sempre gostou da minha blusa xadrez e do meu quarto desarrumado com calcinhas no chão pela cara dele dava pra ver a expressão totalmente impossível de se esconder que dizia "ontem rolou sexo aqui" como se calcinhas no chão representassem algo a não ser a sujeira imunda de uma menina de 14 anos que morava com os avós numa casa grande mas vazia.

É e depois disso transamos mesmo, e eu não engravidei usamos camisinha, mas ele saiu da cidade se mudou pra outro estado e não deixou nem o prazer daquela noite, maldito parecia tão perfeito. É, dai eu descobri que o meu verdadeiro prazer estava na geladeira aquela metade do pote de sorvete de flocos me fez muito bem..É, e como fez.

ps: Todas as histórias em que eu me refiro como a 1 pessoa, ou seja eu conto são meros contos vindos da minha cabeça, alguns são baseados em fatos reais mas não vivenciados por mim e sim de história que eu ouvi, mas o vento levou.

domingo, 18 de abril de 2010

Hoje acordei com uma vontade incrível de não dizer nada. Não abrir a boca em hipótese alguma pra falar algo de valor, queria tirar o dia hoje pra mergulhar na minha mente e esquecer as "palavras" bonitas de valores e dizem apenas um palavrão, um xingo eu quis hoje dar um arroto e sair por ai falando "porcalhordas" como se eu fosse uma pessoa sem um senso mínimo da ridicularidade da situação.
Eu sempre fui elogiada por tudo aquilo que eu fazia fosse escrevendo, falando, cantando ou recitando aqueles poemas infantis que servem apenas pra unir rimas e aprender fonologia e ritmo com as palavras. Quem escreve é sempre aquela pessoa que lê muito, se interessa sempre pelos assuntos mais diversos e complexos buscando na sua vasta capacidade e habilidade de lidar com as palavras a solução, a escrita de algo que parecia ser extraordinário mas não eram só palavras. Eu vejo porque esses filósofos tão sábios e inteligentes me desculpem se eu estiver sendo ignorante mas ao invés de criarem toda aquela amplitude simplismente simplificassem.

Vou citar agora uma das frases "simples" que eu mais gosto ela é de Confúcio "Qual seria a sua idade se você não soubesse quantos anos você tem?". Olha realmente uma ótima pergunta mas vamos tentar decifra-la.
Primeiro eu não saberia a minha idade se eu não soubesse quantos anos que eu tenho, a experiência quando não passada é adquirida durante os anos e sem experiência como eu posso esperar de mim mesma algo a mais sendo que eu que eu nunca vivi o suficiente para esse algo a mais?

Como eu disse hoje, eu acordei querendo falar nada com nada. Adeus

Meu amor é velho, ele é 20 anos mais que eu.


Eu sempre gostei de homens mais velhos, eles me parecem protetores e fortes. Talvez eu tenha essa visão porque o homem "velho" me passa a suavidade e o carinho de alguém que eu não tive um pai minha proteção eu busco nos braços de uma pessoa que tem idade pra ser considerada meu parente mas eu não me importo ele vê em mim a alma de uma mulher.

A imagem ao lado mostra a cantora Mallu Magalhães e o também cantor Marcelo Camelo. Se essa notícia não tivesse sido divulgada pela mídia eu garanto que ao olhar essa foto você jamais a associaria a algo relacionado com sentimento, afeto e amor de homem para mulher.
Pois é, o desenho retrata muito bem o que eu quero falar, a figura masculina em seus diversos sentidos para a menina representa muitas vezes a proteção e a compreensão que um menino da sua idade jamais a daria. A experiência de vida é um atrativo as meninas que cheias de querer se explorarem muitas vezes se envolvem em casos que a mídia retrata como pedofilia pela lei é considerado um ato de violentação a menor, e ao coração qual é a lei que considera o coração?
Quantas meninas eu já vi querendo se perder nos braços da experiência não buscando a experiência sexual, mas buscando a paz que um homem trás.

Minha nunca vai poder imaginar que eu fiquei com alguém de 28 anos, mas ele era tudo pra mim e ele me trazia paz. Nunca ninguém vai poder me julgar pelo que fizemos, porque foi bom e foi intenso eu tive que parar eu desisti por amor não queria prejudica-lo a lei dos homens é cruel.

Muitas das meninas que se envolvem em casos com homens mais velhos penso eu que não tiveram uma figura paterna muito presente, porque a proteção e o amor que a foto acima demonstra é totalmente semelhante a relação que qualquer menina teria com seu pai. Mas meu Deus todo poderoso e piedoso será que é pecado amar daqui a 20 anos? O que deixa tudo mais gostoso é o segredo, se encontrar escondido pra poder amar sem medo, é saber que hora ou outra ele vai te ligar as 3:00 da madrugada só pra dizer "Eu te amo meu amor e não vou te soltar". Você sabe o quanto é bom ter proteção, meninas que gostam de homens mais velhos sabem. Meninas que gostam de homens mais velhos rejuvenescem o amor.